Livro

Mulheres na Literatura #8 – Clara Averbuck

Na nossa última postagem da série Mulheres na Literatura, viajamos ao outro lado do mundo, até a terra do sol nascente para conhecer um pouco mais da vida e obras de Natsuo Kirino. Na postagem de hoje, estamos de volta ao Brasil para viajar nas ondas do punk rock e descobrir mais do universo particular de Clara Averbuck.

image1-600x371

Clara Averbuck Gomes nasceu em Porto Alegre, e um fato notável de sua vida foi seu ódio pela escola. Clara abanonou os estudos no ensino médio, mas manteve uma relação de idas e vindas com supletivos e faculdades como Letras e Jornalismo, das quais não passou de um semestre. Mas isso não diminuiu seu amor pelas palavras. Começou sua trajetória literária da mesma forma que muitos autores nacionais: publicando seus textos na internet. Em junho de 1998 escreveu pela primeira vez para a Não-til, a revista digital da Casa de Cinema de Porto Alegre. Um ano depois, se tornou uma das colunistas do fanzine CardosOnline, que durou até 2001.

Em julho de 2001 mudou-se para São Paulo, onde começou a escrever sua primeira novela, Máquina de pinball, publicada no ano seguinte. A partir de então, publicou mais dois livros: Das coisas esquecidas atrás da estante, em 2003, e Vida de gato, em 2004. As obras de Clara são repletas de influência da cultura pop; da música de Nina Simone, dos Rolling Stones, de Tom Waits e dos Strokes; e de ícones da literatura como John Fante, follow-the-colours-ilustradora-eva-uviedo-clara-averbuck-livrosCharles Bukowski e Paulo Leminski. Além disso, Clara também se viu no teatro e no cinema, com Máquina de Pinball chegando aos palcos cariocas através da adaptação de Antonio Abujamra e Alan Castelo e na seqüência, a autora recebeu uma proposta do diretor Murilo Salles para a adaptação cinematográfica do livro, que chegou às telas como Nome Próprio em 2008, com Leandra Leal no papel da protagonista Camila.

Recentemente, Clara colaborou com a coletânea Lugar de Mulher: é onde ela quiser, que reúne  textos publicados ao longo do primeiro ano de existência do site Lugar de Mulher. Criado em 2014 por Ana Paula Barbi, Clara Averbuck e Mari Messias, o site percebeu o que muitos outros sites femininos ainda não perceberam: mulher não se interessa só por roupa, cabelo, maquiagem, filhos e enlouquecer seu homem em 16 passos. E na coletânea, os temas centrais são feminismo, cultura pop, corpo, sexo, política, auto-estima, consumo entre outros. Se fosse possível escolher uma única palavra para definir Clara Averbuck, essa palavra seria intensidade.

As obras de Clara Averbuck podem ser adquiridas na Amazon BR, na Livraria Cultura e em outros sites.


Espero que tenham gostado, pessoal! E estou mais do que aberta para sugestões de autoras bacanas que mereçam um post só para si, ok? É só comentar aqui em baixo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s