Livro

Mulheres na Literatura #3 – Mary Shelley

No post anterior da série Mulheres na Literatura, eu escrevi sobre a importantíssima Maya Angelou, uma escritora norte-americana consagrada e considerada uma das autoras negras mais importantes do século. E hoje dar sequência aos posts e conhecer um pouco mais sobre a Mary Shelley, a criadora da ficção científica e uma das mais importantes escritoras do mundo.

Mary-Shelley_Female-Fright-Writer_HD_768x432-16x9

Nascida Mary Wollstonecraft Godwin, Mary Shelley, como ficou posteriormente conhecida, foi uma escritora britânica, filha de um filósofo e de uma pedagoga e escritora. Ela foi autora de contos, dramaturga, ensaísta, biógrafa e escritora de literatura de viagens, mais conhecida por seu livro Frankenstein: ou O Moderno Prometeu, publicado em 1818 e que deu vida ao gênero ficção científica. Ela também editou e promoveu os trabalhos de seu marido, o poeta romântico e filósofo Percy Bysshe Shelley.

frankenstein Até os anos 70, ela era conhecida principalmente por seus esforços em publicar os trabalhos de Percy Shelley e por Frankenstein, que permanece sendo lido mundialmente e tendo inspirado muitas peças de teatro e adaptações para o cinema. Porém, felizmente os currículos escolares e acadêmicos de instituições ao redor do mundo tem se adaptado para levar aos alunos uma visão mais compreensiva das realizações de Mary Shelley, como por exemplo, aprofundar os estudos em sua carreira literária, particularmente seus romances, que incluem Valperga (1823), The Fortunes of Perkin Warbeck (1830), O Último Homem (1826), e seus últimos dois livros, Lodore (1835) e Falkner (1837). Sua obra também conta com o livro de viagem Rambles in Germany and Italy (1844) e os artigos biográficos de Dionysius Lardner’sCabinet Cyclopaedia (1829–46).

O trabalho de Mary Shelley frequentemente discute que temas como cooperação e simpatia, particularmente a praticada pelas mulheres na família, tidas por ela como maneiras de se reformar a sociedade civil. Isso talvez se deva principalmente à sua criação muito ligada a livros e formação política fomentados por seus pais, ambos eruditos e engajados. Seja como for e mesmo que sua vida não tenha sido um mar de rosas, Shelley nunca deixou de lutar por suas obras e pelas causas nas quais acreditava.

As obras de Mary Shelley podem ser adquiridas na Amazon BR, na Livraria Cultura e em outros sites.


Espero que tenham gostado, pessoal! E estou mais do que aberta para sugestões de autoras bacanas que mereçam um post só para si, ok? É só comentar aqui em baixo!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s