Pessoal

Writer’s block? Hoje não!

Desde pequena eu invento mil histórias na minha cabeça. Brincadeiras já prontas? Não, muito obrigada. Sempre preferi criar meus mundos de fantasia, minhas bonecas tinham nomes estranhos, meus jogos eram sempre os mais mirabolantes. Não raro minha imaginação era elogiada por familiares e amigos. Aí você cresce e segue na mesma linha. tumblr_mgir5yw2x11rvzu9do1_250Na escola, minhas redações eram muito cheias de ideias e detalhes, cheias de tudo que eu gostava. Certa vez uma professora até me disse que eu deveria seguir carreira no ramo do cinema, já que eu conseguia adaptar qualquer coisa. E quando eu digo qualquer coisa eu estou me referindo, por exemplo, ao fato de conseguir enfiar referências de Harry Potter e Star Wars numa resposta de prova de geografia sobre zonas de conflito no mundo. Até no discurso de formatura do ensino fundamental eu consegui fazer aquela menção básica a O Senhor dos Anéis.

O que eu quero dizer é que nunca tive problemas no setor de criação. Já conversei com muita gente, conheço autoras e autores nacionais que já me relataram terem sofrido para conseguir pensar em uma história bacana ou em algum elemento para suas narrativas. Mas graças ao cosmos e até o momento, euzinha não passei por isso. O que já me aconteceu, infelizmente, foi o famoso writer’s block: quando a ideia na sua cabeça é genial e maravilhosa, mas a página do Word continua tão branca quanto as neves do Himalaia. É aí, senhoras e senhores, que o bicho pega.

Muitas e muitos de nós que vivemos da escrita (ficção ou não) sabemos o pânico que é você precisar escrever algo (alô, deadline) e não conseguir colocar nenhuma mísera sílaba no papel. É por isso que resolvi escrever esse post: eis aqui as minhas humildes dicas para driblar o writer’s block!

tumblr_mf10btxlpe1rxis0k
Quem nunca, Ron? Quem nunca?

DICA 1: Tchau, internet!

Sim, caríssimas e caríssimos. Feche o seu navegador, desligue o seu roteador, mantenha-se longe do seu celular. Claro, na medida do possível. Eu sei que tem horas em que precisaremos da grande rede para fazer uma pesquisa, para mandar um email, pra checar o Twitter e afins, mas confiem em mim. Estando desconectado e longe da tentação das redes sociais, seu cérebro certamente irá achar o caminho que vai da sua mente até o teclado mais rápido que o Flash.

DICA 2: Mozart, pra que te quero?

Que ouvir música clássica faz bem ao funcionamento cerebral a gente já sabia. Mas eu, como Doutora Honorária da Neurociência Literário-Criativa (oi?), super recomendo a criação de uma playlist para aquelas horas que você decide escrever. Pense em canções que estejam relacionadas com o tema da sua história ou texto, e caso não seja um tema de ficção que requeira aquela trilha sonora motivacional, a música instrumental pode ajudar bastante.

DICA 3: Tá com sede? Bebeu água?

Pode parecer dica de blog fitness misturada com música da Timbalada, mas manter o corpo hidratado ajuda horrores na hora de escrever. E é a ciência que explica isso: o consumo constante de água é vital para o  funcionamento de órgãos importantes como o cérebro. Então se você está se sentindo dispersa (o) ou até mesmo irritadiça (0) com o bendito bloqueio na hora de escrever, não se desespere! Beba um copo d’água!

DICA 4: Do the Cebolinha!

Quem leu/lê gibis da Turma da Mônica vai se identificar. É de conhecimento geral que o Cebolinha, notório garotinho do bairro do Limoeiro vivia trocando o R pelo L e criando seus planos infalíveis para roubar o coelhinho da Mônica e consolidar seu domínio sobre a vizinhança. Pois bem, a lição a ser aprendida aqui é: planeje suas histórias (e tome cuidado pra não trocar R por L). Pode ser no papel mesmo ou num arquivo no seu computador. O importante é lista personagens, pontos chave da história, capítulos, tudo o que você achar indispensável.

DICA 5: Don’t worry! Be happy!

Todas as dicas acima me foram úteis nas horas difíceis, quando o writer’s block pareceu tão palpável quanto uma parede de tijolos. Porém, nada vai te ajudar mais do que manter a calma e não deixar o desespero tomar conta. Não está conseguindo escrever? Respire fundo, vá dar uma volta (capturar Pokemóns também conta), procure um local sossegado para repensar suas ideias. Garanto que depois disso, sua escrita vai fluir melhor!


Essas foram as dicas de hoje, pessoal! Lembrando sempre que o que funciona para uns, nem sempre funciona para todos. Por isso, caso você tenha alguma dica bacana, comente aí! No mais, até a próxima! Espero que tenham gostado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s