Livro · Pessoal

Complexo de Herói: os livros que abandonei

Todo mundo abandona livros no meio da leitura. Seja por não gostar da história, da capa do livro, dos personagens, de algum acontecimento específico. Os motivos são vários. Da minha parte, posso afirmar que não leio mais livros do mesmo molde: um herói salvando o mundo. Seja numa história de fantasia, de ficção científica, de romance, de comédia, infantil, do que for.

Sabe quando você se cansa de algo? Quando esse algo se torna tão repetitivo que não dá mais pra suportar? Pois é. Aconteceu comigo em matéria de literatura. Que fique claro que meu problema não é com os livros e histórias com protagonistas masculinos. Meu problema é com as histórias que não saem da zona de conforto, histórias que são mais do mesmo.

Eu poderia escrever uma lista gigantesca de livros (nacionais e estrangeiros) cujas tramas giram em torno de um protagonista masculino que parte numa jornada de auto-descoberta e acabam salvando o dia. Mas aí fica a pergunta: O Senhor dos Anéis, Star Wars, Harry Potter e outras tantas sagas famosas não fazem justamente isso? Colocam um personagem homem pra resolver todos os problemas do universo?

A resposta é sim. Na Terra Média, temos Frodo e a Sociedade do Anel (todos personagens masculinos) salvando o mundo das garras de Sauron. Mas também temos excelentes personagens femininas sem as quais nenhum homem, elfo, anão ou hobbit teria chegado onde chegou. Galadriel, Arwen, Éowyn e até mesmo Tauriel, que só existe nos filmes, são tão importantes para a história quanto Frodo e companhia. Voltando um pouco na história, o que dizer de Melian e seu cinturão, de Lúthien Tinúviel, de Varda e das outras Valar e Maiar que transformaram O Silmarillion? Eu não estou negando a presença masculina forte na obra do mestre Tolkien. Só estou afirmando que pode-se existir um equilíbrio entre personagens masculinos e femininos em toda história.

tumblr_inline_nm904fgIjo1tqoh8m

Falando de Star Wars, o que seria de Luke sem Mara Jade? De Han sem Leia? De Vader sem Padmé? E mais recentemente, de Finn sem Rey? Apesar da onipresência do Mestre Yoda e de Mestre Windu, haviam mulheres no Conselho Jedi: Yaddle, Shaak-Ti, Adi Gallia, Depa Billaba, Stass Allie.  Mulheres Jedi foram generais nas Guerras Clônicas, mulheres preenchiam cargos de liderança no Senado da República, Naboo elegia mulheres princesas, rainhas e senadoras, Alderaan era regido por uma mulher. Veem onde eu quero chegar?

tumblr_lzh3rnCBrY1qgzg6eo1_500

Em Harry Potter, o menino da cicatriz de raio teria batido as botas logo no primeiro livro não fosse por Hermione Granger. Isso sem mencionar as outras tantas personagens marcantes do mundo mágico de HP como a Prof.a. McGonagall, a Sra. Weasley, Lily Potter, Narcisa Malfoy, Bellatrix Lestrange, Angelina Johnson, até mesmo Dolores Umbridge e Rita Skeeter nos ensinaram que a força feminina (seja ela boa ou ruim) não deve ser subestimada.

tumblr_mwxevg1eHX1t2livto1_500

Se você escreve, não importa o gênero (vale fanfic), não faça do seu trabalho mais uma história do complexo de herói. Não estou falando isso por ser uma autora mulher, que escreve suas histórias e coloca personagens femininas no lugar de destaque. Estou falando isso como um ser humano, como uma pessoa consumidora de literatura que se juntou a todas as outras que estão estafadas de ler sempre a mesma coisa. Volto a repetir que é preciso para autores e autores do Brasil e do mundo sair da zona de conforto e escrever sobre aquilo que não lhe é comum.

Coloquem personagens homossexuais, transsexuais, de gênero fluido, negros, negras, idosos, alienígenas, marginalizados e marginalizadas como protagonistas. Deem voz a quem vive silenciado. Expandam seus universos. Suspendam as suas descrenças. A Literatura precisa dar mais espaço a quem não tem.

Leia também:

Suspensão da descrença

Literatura de/para/sobre mulher não é subgênero!

11 Escritoras fantásticas brasileiras que você precisa conhecer

A Literatura Fantástica Feminina no Brasil – 20 obras online para conhecer

Why Transgender Matters to You 

Afrofuturismo em cinco pequenos gestos

Representatividade importa, mas incomoda

Anúncios

2 comentários em “Complexo de Herói: os livros que abandonei

  1. Também estou desanimada, logo surge a super mulher, antes o homem formiga, o ser humano como herói (o tal mocinho) porém de nada convence que ele é principal vilão de todo mundo. A diversidade está faltando no mundo da literatura, ou é um romance com perdas e tal, ou uma história entre amigos. Porque não colocam um ET narrando a história do tipo: Como é a Terra?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s